274 Shares 7936 views

O artigo 171 do Código Penal: negócio ilegal

Hoje mais e mais pessoas estão começando a se envolver em qualquer empresa, grande ou não. Antes de iniciar sua própria produção ou serviços, você deve se registrar com as autoridades fiscais como uma entidade jurídica ou empresário.


No entanto, nem todos, querendo obter o benefício de seu próprio negócio, passar este procedimento. Assim, aqui nós estamos falando sobre o negócio ilegal, para o qual o proprietário é tanto responsabilidade administrativa e criminal.

Sobre a lei

O Código Penal é considerado a implementação do negócio sem registro ou sem licença. Assim, se o empreendedor já é um agente fiscal, mas opera sem uma autorização especial, também é punido de acordo com a lei (artigo 171 do Código Penal).

Tipos de negócios, o que necessariamente precisam de uma licença são definidos em lei especial adotada a este respeito. Por exemplo, uma autorização especial é necessária na condução de atividades bancárias, a implementação do volume de negócios de combustíveis e lubrificantes e outros tipos semelhantes de empresas. Isto é necessário, a fim de proteger o mercado de negócios sem escrúpulos como uma actividade licenciada envolve um controle especial sobre as atividades dessas empresas.

violação

Assim, se um cidadão decidiu iniciar um negócio (atividade, o que implica uma sistemática receber qualquer renda), ele deve ser registrado com a administração fiscal sobre a localização da empresa e / ou obter uma licença.

Nesse caso, se for determinado que nem um nem o outro não é, a atividade se enquadra na descrição que contém o artigo 171 do Código Penal – negócio ilegal. Dependendo de quantas pessoas estavam envolvidas e qual a margem de lucro já conseguiu extrair empresário sentença é imposta.

Crime e Castigo: artigo 171, parte 1, do Código Penal.

Parte 1 da posição afirma que se tal actividade firme implicava maior dano ou associados com a obtenção de rendimentos, numa quantidade tal, os seguintes penas podem ser aplicadas:

– uma multa de até 300 mil rublos;..

– necessária uma operação de 480 horas;

– prisão de até 6 meses.

parte 2

Além disso, o artigo 171 do Código Penal também prevê um crime cometido por várias pessoas em um plano ou não pré-determinado, mas com causando especialmente grandes danos. A penalidade para este tipo de actividade como se segue:

– uma multa de até 500 mil rublos;..

– trabalho de até 5 anos forçado;

– pena de prisão até 5 anos com uma multa de até 80 mil rublos ..

Estas sanções contém artigo 171, parte 2 do Código Penal.

modificações

Pode-se notar que qualquer atividade que está relacionado com a obtenção de renda permanente, mesmo que a pessoa culpada conseguiu fazer apenas uma transação é ilegal. No entanto, o artigo 171 do Código Penal na nova edição tem proporcionado isenção de responsabilidade criminal, se o crime for cometido pela primeira vez, o cidadão não tem antecedentes criminais, e reparar todos os danos causados quer voluntariamente pago renda para o Estado.

As mudanças afetaram vários artigos, mas o que diz respeito à isenção, previsto para o crime de composição simples, sem circunstâncias agravantes (como o artigo 171, h. 1 do Código Penal).

Sobre a extensão dos danos ou lucro pode-se dizer que o controle deve ser a quantia que o empresário recebeu. Isso inclui as despesas incorridas pelo empresário na organização da empresa.

Por exemplo, se o proprietário da estação de enchimento resgatado por um determinado valor, e, em seguida, o combustível comprado e pago empregados salário, o número contado de financiamento para as operações de débito.

comida

Além dos crimes reais que previstas no artigo 171 do Código Penal (negócio ilegal), especialmente empresários "avançado" não param por aí. Ou seja, há um outro tipo de negócio ilegal, onde a organização está registada ou até mesmo ter uma licença, mas há problemas com as mercadorias.

Artigo 171.1 do Código Penal afirma explicitamente que se a pessoa singular ou colectiva (não importa) transporta, compra ou recebe e armazena ou vende bens sem marcação, ele é considerado um crime.

Como algumas das actividades sujeitas a licenciamento, e muitos bens de consumo estão sujeitos a certificação e rotulagem especial.

Separadamente, sobre a revolução de alimentos, álcool e tabaco mencionados no artigo 171.1, peças 3-6.

Nesse caso, se um homem de negócios faz mercado produto sem as informações necessárias sobre o produto ou não, para fixar a punição será dos seguintes tipos:

1. Tamanho Grande:

– uma multa de até 400 mil rublos;..

– forçado atividades laborais até 3 anos;

. – vida na prisão e 3 anos e multa até 80 mil Esfregue;.

2. especialmente grandes tamanhos:

– uma multa de até 700 mil rublos;..

– trabalho de até 5 anos forçado;

– o serviço de uma medida preventiva na colônia até 6 anos com uma multa de até 1 milhão de rublos.

No Código, nas notas ao artigo 171.1, dada a designação da dimensão em termos de dinheiro em parcelas. Para a 3ª e maiores peças 4º – .. 250 mil rublos, especialmente grandes – 1 milhão de rublos.

produtos específicos

Com relação ao álcool e cigarros legislador prevista punição para o tráfico de tais bens sem identificação especial na forma de selos fiscais. Quando esta grande porte já estará no âmbito 100000 RUB, e particularmente grande – .. 1 mln.

Se um empresário, consciente da necessidade de produtos de marca bebidas alcoólicas e assim fábricas de tabaco, não fazê-lo, ele enfrenta uma sentença:

– uma multa de até 500 mil rublos .. (800 th RUB em grande escala ..);

– trabalho forçado a 3 anos (até 6 anos, respectivamente);

– colônia, o termo – até 3 anos com uma multa de até 120 mil rublos .. (6 anos e 1.000.000 em grande escala).

indústria do jogo

Ganhar dinheiro cada pessoa procura. Alguém vai para o trabalho e alguém está envolvido em atividades ilegais com a perspectiva de enormes receitas.

Em conexão com a lei que proíbe organizações de jogo em muitos países, e também na Rússia, os empresários não muito honestas continuaram suas atividades no subsolo ou criar um novo espaço para tal entretenimento. Não é segredo que a renda deste tipo de negócio é muito significativo, embora ele é bastante arriscado.

Junto com a proibição teve um tal artigo que fornece um certo castigo para a implementação de tais atividades ilegais – 171,2. Esta situação é ainda considerada uma violação do artigo 171 do Código Penal. A ofensa não é muito diferente, há um determinado tipo de actividade é importante.

Na disposição (a descrição do ato) diz-se que este é um criminoso atividade empresarial, que se baseia na organização e / ou implementação de jogos de azar. Note-se que o jogo pode ser realizado usando um equipamento especial, a Internet, ou pelo uso de qualquer meio de comunicação. Se um empresário tem organizado atividades similares na área de jogo permitido, mas não recebeu esta licença, ele também será criminalmente responsável.

Ao lidar com tais casos pode-se dizer que as ações de um empreendedor estão sujeitos a uma descrição que contém o artigo 171, h. 1 do Código Penal, no entanto, o legislador especificamente destacado este trabalho em uma disposição distinta.

sanções

172,1 punição por não muito, mas mais do que:

– uma multa de até 500 mil rublos;..

– necessário trabalho de 240 horas;

– restrição da liberdade até 4 anos de privação – até 2 anos.

Dado que as zonas de jogo na Rússia apenas dois, nem todos podem dar ao luxo de se envolver em jogos de azar. Uma zona está localizado na região de Krasnodar ( "Azov-City"), o segundo – no Altai ( "Siberian Coin").

Punição para grupos e funcionários estáveis

Quando o crime for cometido por várias pessoas em conluio, ou o empresário pessoalmente lucrar em uma quantidade bastante grande, o artigo 171.2 do Código Penal Parte 2 prevê as seguintes sanções:

– uma multa de até 1 milhão de rublos;.

– vida real na prisão de 4 anos com uma multa de até 500 mil rublos ..

Se houver circunstâncias particularmente agravantes (um grupo organizado, o uso de uma posição oficial ou de um tamanho muito grande), prevê a punição de uma multa de até 1,5 milhões de rublos, bem como o cumprimento de penas de prisão de até 6 anos, com uma multa de até 1 milhão de rublos.

Além disso, se o acto for cometido por um funcionário ou uma pessoa que tem uma alta (ou não) a prestação de proibir o agressor pode ser contratado no futuro de suas atividades na posição adequada para até 5 anos. Esta parte da frase está sendo implementado em conjunto com prisão e multa, embora as sanções podem ser simplesmente na forma de prisão em uma colônia. Deve-se notar que o artigo 171 do Código Penal não contém tais detalhes.

ações relacionadas

Assim, no que diz respeito aos empresários que realizam negócios ilegais (sem registro ou sem autorização a determinadas atividades), existem vários artigos em que a atividade é dividida por tipo de produto ou produto.

Por exemplo, o artigo 172 do Código Penal são tratados separadamente em punição para atividades bancárias ilegais, e no artigo 222 – para o tráfico de armas, cometido por um grupo de pessoas (Parte 2 e 3).

inscrição

Em alguns casos, você pode falar sobre uma formação ilegal (criação) da pessoa jurídica. punível ilegal e só será considerada tal registro, no qual utilizado documentos ou substitutos forjadas.

Neste caso, mesmo que a empresa e realiza atividades legítimas, violação de regras de registro é punível nos termos do artigo 173.1 do Código Penal.

estrutura

Como acontece com qualquer crime, o ato, que prevê o artigo 171 do Código Penal, também deve ser parte de, ou ações não será uma atividade ilegal.

Considerando o negócio ilegal em termos da teoria do direito penal, deve-se notar que a composição é uma alternativa, material e formal, e tem uma qualificação e, particularmente, qualificando sinais que descrevem completamente o artigo 171 do Código Penal.

Métodos de investigação

A identificação desses crimes é olhar para os sinais que vão dizer sobre a actividade da empresa implementado como ilegalmente.

Ele também tem suas nuances próprias. O investigador deve descobrir exatamente o que os fatos devem ser levados em conta, e quando todos o mesmo negócio pode ser considerado ilegal. Além disso, é importante o lucro e extraído no negócio ilícito.

Se esta quantidade em grande escala (incluindo a propriedade), de 1,5 milhões de rublos., O crime é qualificado nos termos da Parte 1 do artigo 171, se um grande escala (6 mi.), Aplicou o artigo 171 , h. 2 do Código Penal.

Primeiro, precisamos definir, em geral, qualquer artigo para qualificar o crime, e, em seguida, para recolher provas, com base no conteúdo da acusação.

Por exemplo, se o empresário tem registro junto à autoridade fiscal e há uma permissão para qualquer tipo de atividade, mas na verdade o empresário faz transações em forma adjacente ou similar, então ele deve ser equiparado a fazer negócios sem licença.

Por que isso está acontecendo? Isto é devido ao fato de que cada atividade tem suas próprias regras e exigências, que vão desde o pessoal e terminando com o edifício onde se localiza a empresa. Portanto, para evitar problemas com a lei na implementação de diversos tipos relacionados de trabalho (serviços, produção) é necessário obter uma licença para cada.

Além disso, se essa autorização já está lá, mas ele expirou e o proprietário continua a fazer este trabalho, também é considerado uma violação (artigo 171 do Código Penal da Federação Russa com comentários).

crimes características

Estou certo de que vale a pena observar a posição de Supremo Tribunal em matéria de licença de negócio de outro assunto. De acordo com a Lei Federal "On licenciamento … 'validade territorial da autorização não é fixo, é possível organizar um negócio em uma região, e obter uma licença em outro (se, por exemplo, têm filiais em todo o país).

No entanto, se uma região tem tido um ato contrário normativa com as leis da Federação ou não relacionadas com a competência desses órgãos, e um empresário apoiando-se no ato, recebeu uma licença, não transportar qualquer responsabilidade criminal ou administrativa.

Muitas vezes, com a qualificação do crime, que descreve o artigo 171 do Código Penal, a jurisprudência indica várias formas de atos ilegais, tais como a lavagem de dinheiro (artigo 174), o uso da marca de outro comércio (artigo 180-I) e similares.

Dificuldades na fase de qualificação

A decisão do Supremo Tribunal, que foi publicado em 17 de novembro de 2004, sobre as práticas relacionadas com os casos de negócio ilegal, tendo em conta todas as dificuldades e momentos de habilidade e condenação. Assim, de acordo com o documento, têm dificuldade seguinte local:

– Definição do assunto;

– compostos de diferenciação relacionada;

– o conceito de renda – a diferença entre uma transação de uma só vez e o negócio real.

Com relação à renda acima foi dito que sob tal deve ser entendido custos de implementação todo o dinheiro dado. Se o caso envolver mais de uma pessoa, a renda tidos em conta no agregado.

A diferença entre o one-time de lucros e negócios é o foco. Se uma pessoa tem comprado, por exemplo, um telefone celular na China, e depois o vendeu na Rússia é mais caro, não é considerado um negócio e lei não são punidos.

O acordo, que teve como objetivo realizar um lucro, mais um investimento de dinheiro na compra de um produto e sua implementação é considerado um atividades empreendedoras.

Como o artigo 171 tem um caráter cobertor, especificar o que é um negócio real, é possível, no artigo 2 do Código Civil.

composições Sobre relacionados dizem que, se os crimes estão à mesma categoria (neste caso, para a esfera da economia), e artigos em sua disposição sugerem atos semelhantes.

Os compostos relacionados

Como exemplo das disposições do Código Penal 171 e 159. E você pode ver que em ambos os casos o agressor se compromete, de fato, o furto. Somente no primeiro artigo nós estamos falando especificamente sobre o negócio, que visa lucro, que será um personagem recorrente, eo segundo artigo – um recibo (por meios ilegais) de bens, móveis ou imóveis, incluindo dinheiro. Assim fraude pode ser conectado com a empresa, e ser o resultado de ações ilegais do cidadão comum.

determinação de culpa

Pergunta relacionada com o tema do crime é considerado na decisão bastante objetiva. Ele não permite que para a ambigüidade e interpretação das opções de mensagens que a punição deve ser aplicada ao cidadão individual.

Assim, a responsabilidade penal para atividades ilegais, incluindo e composições relacionadas, carrega o homem que de uma forma ou outra, foi nomeado em uma base permanente ou temporária, o chefe da empresa, incluindo filiais e escritórios de representação (artigo 171 do Código Penal da Federação Russa com comentários). Em termos simples, é envolvido como réu apenas o mais importante.

Os empregados que trabalham na empresa e realizar seu capítulo instruções não será responsável para a atividade ilegal da cabeça.

A decisão do tribunal

A convicção nos termos do artigo 171 do Código Penal deve conter a parte descritiva e motivação das razões pelas quais foi decidido que uma determinada atividade é um cidadão era empreendedora.

Em relação ao crime, como resultado foram recebidos não só dinheiro, mas também o valor ou a propriedade, imposta tal sentença, onde a parte descritiva e motivação das razões para o volume de negócios de tal renda para o Estado.

Posição cidadão que processou como réu, ele não sabia sobre a necessidade de registrar ou obter uma licença, não importa: a ignorância da lei não é desculpa. Especialmente quando se trata da resolução sobre a implementação de algumas atividades, uma lista deles tão pequena que é impossível se perder simplesmente. É improvável que um fabricante de operações de explosão, por exemplo, não sabia que é necessário para obter uma licença.

Além disso, qualquer grande empresa, que planeja trabalhar empresário em construção de parcerias em um campo que está licenciada compulsoriamente precisar deste documento.