334 Shares 6402 views

O que é uma pausa técnica do Código do Trabalho?

A maioria dos cidadãos têm o direito a uma ruptura técnica durante a operação. No entanto, nem todos sabem que falar de tais leis breaks. Neste artigo você vai aprender que regula as pausas técnicos Código do Trabalho.


ruptura técnica: uma visão geral

Um pouco de descanso durante o trabalho depende cidadãos perante a lei. Tempo ou tipo de férias pode ser selecionado dependendo da tecnologia de produção. É por isso que a ruptura técnica é sempre definido pelo empregador. Convém, no entanto, lembre-se que o tempo de férias devem respeitar o Código do Trabalho. Caso contrário, o empregador pode ser responsabilizado pelas consequências.

Labutando pessoa pode realizar o trabalho de um tipo diferente de dificuldade e duração. Dependendo do tipo de trabalho é apenas conjunto e uma pausa. A legislação regula alguns dos principais tipos de recreação no local de trabalho. Estes incluem:

  • pausas para ventilação do quarto, que pode acumular substâncias nocivas;
  • pausas para serviços de limpeza;
  • quebra atualização da base informativa, etc.

Bastante um ponto importante, que vale a pena notar – é a inclusão de quebras na duração dia de trabalho. O empregador está quebrando a lei, considerando posta pela lei quando em férias como as horas extras para trabalhar.

Os principais tipos de quebras

O Código do Trabalho russa divide ruptura técnica em vários tipos básicos. Assim, é necessário distinguir os seguintes grupos principais:

  • interrupções especiais e gerais;
  • Recomendada e obrigatória;
  • incluídas e não incluídas nos custos trabalhistas.

O Código do Trabalho estabelece breaks gerais como minutos (horas) de descanso para necessidade pessoal. Ele geralmente quebra para o almoço, e algumas empresas – e um sonho. ruptura técnica especial é definido, dependendo do tipo de uma actividade profissional específica (por exemplo, metalúrgicos precisam de tempo para fazer compras ao ar). pausas obrigatórias determinadas pelo empregador, e eles não podem ser evitados. Recomendado como tempo de descanso a acordar.

Com ou não incluir nas interrupções de trabalho e tudo tão claro. Talvez deva-se notar que a necessidade de ser incluída nos intervalos de pagamento em quase qualquer empresa civil.

Trabalhar com computador

Um aumento significativo em trabalhadores de escritório fortemente refletido na legislação. Assim, nem todo empregador será capaz de definir de forma competente a duração e tipo de ruptura técnica para os trabalhadores com o computador.

Convém, no entanto, destacar a Sanpin posição de 2003, na qual a ordem de organização do trabalho com computadores instalados razoavelmente bem. Então, um dos itens do documento regula a necessidade de uma pausa com duração de 50 a 140 minutos. Neste caso, o empregado não pode sentar no computador por mais de duas horas.

Quais são essas pausas técnicas no trabalho? Principalmente para a saúde dos cidadãos. Afinal, mesmo a técnica mais moderna e segura coloca uma pressão considerável sobre os olhos, causa cansaço, estresse e irritabilidade.

Descanso e nutrição

Qualquer ruptura técnica envolve o atendimento das necessidades dos funcionários individuais. Como regra, é o almoço. O Código do Trabalho prevê que o tempo para uma pausa para o almoço deve ser de pelo menos meia hora e não mais de duas horas. Neste momento particular, ele só é um conjunto de instruções de operação.

Há, no entanto, uma série de empresas específicas, onde o fornecimento de uma pausa para o almoço não é possível. Neste caso, a administração deve dar aos trabalhadores as pessoas de tempo por refeição durante o horário de trabalho. Também é importante notar a existência de intervalos de almoço remunerados e não remunerados. Não pago pode ser usado não só para comer, mas também para todas as necessidades pessoais. Com horas pagas tudo um pouco diferente. Um exemplo são os professores que são obrigados a jantar sozinho com as crianças (na verdade, apenas durante as horas de trabalho: professor de controle exercício paralelo ao longo dos estudantes).

necessidade pessoal

Como já mencionado acima, para um tempo total de interrupção são projetados para todos os tipos de necessidades pessoais. Este é geralmente o horário de almoço, uma visita a um banheiro público, pausas para fumar, alívio psicológico , etc. Essas pausas são necessárias para reduzir o nível de fadiga. Sabe-se que a fadiga tem um impacto muito negativo sobre os trabalhadores. Significativamente reduzida capacidade de trabalho, muitos empregados tornar-se irritado, corroendo assim o coletivismo.

Pausas na necessidade pessoal de fazer, como regra, dez ou vinte minutos. No entanto, a sua duração varia apenas em termos de condições de emprego. Também é importante notar a presença em algumas empresas de instalações especiais, onde os funcionários podem relaxar. É útil recordar o exemplo da Ásia: no Japão, os líderes de muitas empresas estão confiantes na influência benéfica do sono sobre o desempenho humano. É por isso que alguns trabalhadores japoneses usam interrupções técnicas na produção de dormir.

breaks especiais

Acima dele estava em detalhe contou sobre o tempo para o resto do tipo geral. Quais são as quebras de especiais? Como você sabe, este é o momento para atualizar algum do processo de trabalho: plantas de ventilação, limpeza, fazer alterações para o banco de dados, etc. Naturalmente, o especial técnica (ou tecnológico) Conjunto ruptura não é em todos os lugares. Isso é necessário somente as empresas, que é um descanso necessário para a tecnologia, mas não para seres humanos. E o que no momento pode envolver o empregado? Desde ruptura tecnológica é pago, os trabalhadores normalmente autorizados a fazer tudo o que não é proibido pela Carta: para comer, fumar, ir até a loja, etc.

Isso muitas vezes precisa de descanso para a pessoa. Estamos falando de empresas com condições perigosas de trabalho: por exemplo, tabaco, metalurgia, amido ou qualquer outro perigo para a indústria de saúde.

Quanto tempo é dado a uma ruptura técnica? 15 minutos – o limite mínimo, e uma hora – máximo.

condições de temperatura

condições anormais de temperatura – é, de fato, uma das subespécies de breaks especiais. Por exemplo, os trabalhadores em muitas empresas podem simplesmente perder força quando muito quente ou, inversamente, condições muito frias. Naturalmente, esses trabalhadores precisam de umas férias de qualidade. Isto é evidenciado pelo artigo 109 do Código da Federação Russa Trabalho dedicado a apenas as condições de temperatura que não cumprem a norma.

Estabelecer o tempo ideal do feriado é para um grupo de especialistas. O empregador é obrigado a ter em conta todas as informações que você precisa de férias. Depois disso, ele passa para o arranjo de locais ou instalações onde os trabalhadores possam se recuperar especiais. É necessário mencionar a existência de um equipamento especial que iria ajudar os funcionários a ficar quente ou, pelo contrário, uma ruptura com o calor.

carga irregular

Muitas vezes o emprego de muitos trabalhadores podem ser divididos em certas partes, não iguais em grau de carga. Naturalmente, este tipo de atividade de trabalho implica uma certa duração da janela de manutenção. Neste caso, a lei diz?

Se o fluxo de trabalho é dividido em parte entre as etapas de trabalho deve ter as pausas freqüentes. Além disso, cada ruptura deve ser pelo menos de dez minutos, no máximo – duas horas. horas de trabalho do tempo não deve exceder o dia de trabalho normal. Também deve-se notar que estas pausas não são considerados pagos e, portanto, não estão incluídos no horário de trabalho.

Apesar do fato de que esmagou a jornada de trabalho pode ser bem diferente, ainda continua a ser princípio extremamente importante de conformidade. Por exemplo, condutores de autocarros de transporte de cargas de trabalho deve ser separada em duas partes. Além disso, cada uma das partes não deve exceder quatro horas. ruptura técnica do Código do Trabalho Conjunto de duas horas de duração (isto não inclui almoço e uma pausa por razões técnicas).

A duração do intervalo

Sobre a duração interrupção foi dito o suficiente. Então, muito curto, não está em conformidade para descansar, resultando na imposição de responsabilidade do empregador. No entanto, existem outros problemas. Um deles – é muito longo de uma pausa.

O longa pausa é muitas vezes pior e mais inconveniente do que muito curto. Afinal de contas, ele é aperta significativamente o fluxo de trabalho, agravando a situação dos trabalhadores e dos empregadores. Neste caso, as duas situações são distintas: primeiro – atrasando interrupções pelos funcionários. pode ser considerado essas palhaçadas como atraso banal, respectivamente, eles implicam a imposição de certas sanções contra o empregado. A segunda situação – uma agenda que não atende aos padrões. O empregador estabelece demasiadas interrupções resultantes no processo de trabalho cada vez menos eficiente. Neste caso, há duas soluções: ou um diálogo direto com a liderança ou decisão do caso através do tribunal (com discrepâncias óbvias quebra as regras).