761 Shares 9924 views

taxa admissível de álcool no sangue. Qual é a taxa de álcool permitida ao volante?

A legislação russa reapareceu item sobre o nível admissível de teor de álcool – após 2,5 anos após o seu cancelamento. E milhões de motoristas apareceu um monte de perguntas sobre se a taxa de mudança de conteúdo de álcool no sangue , em comparação com a anteriormente cancelada as alterações e se é possível devolver os direitos retirados com base na conclusão do álcool na presença de menor ou a mesma concentração.


O que faz o bafômetro

Este dispositivo, que mostra a quantidade de álcool no corpo humano. Ao mesmo tempo, é um pesadelo de qualquer motorista. Os mais simples testadores álcool – tubo SIMS e "Controle de sobriedade" simplesmente detectar a presença de álcool, mas não mostra a sua concentração.

Por nomeação compartilhar dispositivos profissionais e pessoais. Em uma categoria separada secretar testadores de álcool para a polícia de trânsito. É para eles é determinada pela taxa de álcool permitido ao volante. Bafômetro mostra quantidade em ppm. Isso é quantos gramas de álcool por litro de sangue contém. Por exemplo, um ppm – um 1 g de álcool puro contido em um litro de sangue. Por conseguinte, quando convertidas em percentagem, isto significa que 0,1%. Resta acrescentar que um ppm – uma concentração alta, o que significa uma significativa intoxicação.

Posso enganar dispositivo

Um mito comum – bafômetro pode enganar usando diferentes truques e truques. Por exemplo, beber 100 g de óleo de girassol ou mastigar doces, batedores cheiro de álcool. É difícil imaginar o efeito que o óleo é ainda mais difícil imaginar uma pessoa que é capaz de beber pelo menos metade da dose recomendada. Mas aqui balas não exatamente ajudar. O dispositivo responde à presença de álcool na expiração, não o cheiro, de modo a enganá-lo não vai funcionar.

Você pode, é claro, para enganar e para explodir por, se você estiver usando o dispositivo sem um bocal, mas se o inspector da polícia de trânsito percebeu o truque, em seguida, muito irritado. Um conflito com o pessoal da polícia de trânsito não vale a pena!

Então a única maneira – para o motorista só foi permitido taxa de álcool no sangue. Ou seja, é necessário consumir menos espíritos, e, idealmente, abandoná-los completamente. E se você não pode fazer sem álcool, e amanhã precisam estar atrás do volante, você precisa de uma boa noite de sono, um jantar saudável e pequeno-almoço, talvez tomar uma sauna. Embora o álcool e banho de vapor – não é a melhor combinação para a sua saúde.

Como não ser enganado

Scammers são encontrados em todos os lugares, e, como é triste, eles também estão entre os funcionários da polícia de trânsito. Por exemplo, eles podem usar o dispositivo, o que indica a presença de álcool, mesmo que o motorista não beber álcool. Como agir nesta situação?

É necessário insistir em um exame médico! Como regra geral, quando o motorista confiança diz que não bebe e está pronto para exame médico, ele foi lançado com um pedido de desculpas. E sem desculpas.

No entanto, você nunca quer não apenas conduzir embriagado, mas também mais perto de seu carro em estado de embriaguez. Se um motorista bêbado detido perto de seu carro, ele pode privar dos direitos, independentemente de saber se ele estava indo para ir a algum lugar ou se quiser apenas para sentar dentro. Para provar sua inocência nesta situação é inútil, eo tribunal quase sempre está do lado da polícia de trânsito.

A antiga lei

taxa permitida de álcool ao volante – não é uma inovação, mas um retorno da antiga alteração ao RF legislação. Eles foram introduzidos pela primeira vez em 2008 em meio a aprovação geral. Como exemplo, nossos legisladores citou a experiência de países europeus e nos EUA. Na tela da TV repetidamente expressou o quanto você pode beber baixo teor alcoólico e espíritos, para não perder qualquer direito. Então, qual é a taxa de álcool no sangue foi anteriormente enunciados na legislação?

Os condutores podem utilizar a máquina com uma concentração de álcool puro por 0,3 g em um litro de sangue e de 0,15 g por exalação. No entanto, em 2010, estas alterações abolida – e a taxa permitida de álcool no sangue foi novamente zero. Isto causou um alvoroço e multas enormes para os motoristas que não sabia sobre a introdução da lei "seca".

reacção Bafômetro para o kefir ou kvass

Na maioria das vezes, entre os gritos indignados foram ouvidas frases que você não pode sequer beber uma cerveja e iogurte antes de chegar ao volante. Porque bafômetro supostamente pega mesmo a menor concentração de álcool, e mostra um valor diferente de zero, o que conduz directamente para a privação de direitos.

Isso é verdade? Até certo ponto, sim. Por exemplo, se beber cerveja ou cerveja não alcoólica (álcool a 0,5%), em seguida, um par de segundos depois da unidade de consumo de bebida pode mostrar 1-1,5 ppm. Mas um minuto depois leituras cair para zero. Isto é devido ao fato de que a primeira amostra foi retirada de quase fumos, e não é fácil, conforme necessário.

Existe uma relação directa entre o peso da pessoa, da força e do tempo decorrido após a utilização bebida. Considerou-se que, se o controlador de beber físico média de quatro litros kvass (castelo 0,5%), em seguida, uma metade do bafômetro horas mostram 0,12 ppm e 1,5 horas – 0 ppm. Mas é difícil imaginar um homem que uma vez bebeu 4 litros de kvass, e imediatamente ficou atrás do volante. O mais difícil de beber a mesma quantidade de iogurte. Assim, verifica-se que os motoristas vão indignado? Não havia necessidade de voltar a alteração?

bafômetro Precisão

Os motoristas têm todo o direito de estar indignado, especialmente aqueles que não bebem álcool ao volante em tudo. O fato de que o bafômetro é um erro de medição, ainda que pequena. Numa gama de pequenas dimensões (até 0,5), é tipicamente, ± 0,05 ppm. Ao aumentar o teor de álcool no erro exalado pode chegar a 15-20% da leitura. Além disso, sua precisão depende do tipo de dispositivo e as condições meteorológicas.

Na verdade, se partirmos do princípio de que a taxa de álcool no sangue do motorista deve ser zero, é necessário tomar algum modo em conta a possível erro. E é sobre esta introdução cada vez mais focada de alterações à legislação russa. Isto é, os motoristas não dar permissão para o uso de álcool, mesmo em pequenas doses, e reduzir a possibilidade de punição injusta, com base no bafômetro testemunho falso.

Isso pode afetar o dispositivo de leitura

taxa permitida de álcool ao volante não pode ser zero, não só por causa do erro do instrumento. Há vários fatores que podem afetar o bafômetro. Este álcool medicação creme dental com base e bochechos, cigarros, alimentos com um odor forte, pratos picantes, goma de mascar hortelã e qualquer alimento em que uma grande quantidade de óleos essenciais. A lista é bastante impressionante, mas não é tão assustador quanto parece. O aumento das leituras podem ser observados apenas durante alguns minutos após o consumo de determinados produtos. Após este tempo, na escala vai mostrar zero ou um número pequeno, que é colocada no intervalo de erro permitido.

Mas o terrível mito de um nível elevado de álcool endógena não ter recebido a confirmação. De acordo com os peritos competentes, a quantidade do mesmo no corpo humano é tão pequena que não reage de qualquer dispositivo.

Os níveis de álcool permitidos para condução

Portanto, há uma possibilidade de erro e, portanto, deve ser devolvido à alteração. É esta decisão foi tomada pelo Estado Duma ea parte traseira é uma coisa como uma taxa aceitável de álcool. 2013 foi um período de intenso debate. Nem todo mundo pensou que este curso razoável. Ainda assim, a decisão foi tomada. A nova taxa de álcool no sangue – 0 ppm. valor admissível de álcool absoluto na exalação – 0,16 ppm. O que esses números significam? O artigo apareceu 12,8 nota Código Administrativo o que explica que a responsabilidade do motorista ocorre em caso de droga ou drogas psicotrópicas no seu corpo ou a presença de álcool etílico em excesso de concentração de 0,16 mg por litro de ar. Este valor é determinado para ser maior do que qualquer erro possível.

Na verdade, esta alteração significa que o motorista não pode beber, e é destinada a eliminar as práticas de corrupção de policiais de trânsito e reduzir o número de motoristas injustamente punidos, que enfraquecem até mesmo números ultrasmall em alkotestere.

registros médicos

E em termos de narcologists, qual deve ser a taxa de álcool no sangue? Ppm – uma medida pela qual se pode determinar a concentração de álcool, mas que na verdade esses números significam?

Assim, a sobriedade absoluta, teor de álcool ou quase zero não existe, e a pessoa a testemunhar em 0,1-0,13 ppm é considerado sóbrio. Quando 0,2-0,5 – percepção de objetos em movimento, atenção reduzida e concentração reduzida. Perdeu cautela.

A concentração de 0,5-0,7 mostra que uma pessoa não pode estimar corretamente a distância para distinguir cores e manter o equilíbrio. Ele é a resposta lenta. No entanto, continua a haver atitude crítica para estado próprio de cada um.

No 0,7-1,3 ppm ocorre estado expressa intoxicação: diminuição da atenção, incapacidade de avaliação rápida da situação. A concentração de 1,3-2,4 – uma intoxicação forte. Nos seres humanos, prejudicada fala e coordenação. Sem auto-controle.

marginal taxa de álcool no sangue – 3-5 ppm. É mortal.

Então, como podemos ver, as novas alterações foram introduzidas com base em registros médicos reais. E se for permitido anteriormente 0,3 por mil no sangue, o que muitos motoristas têm tomado como uma licença para beber antes da viagem, mas agora eles não podem beber bebidas fortes.

taxa permitido de álcool no sangue em diferentes países

Rússia – não é o único país onde é proibido de dirigir um carro depois de tomar bebidas alcoólicas. Esta prática foi introduzida nos Emirados Árabes Unidos, Japão, Romênia, Arábia Saudita, Iraque, Armênia e em vários outros países.

  • Em Argélia e Albânia taxa de álcool no sangue admissível – 0,1 ppm.
  • Na Estónia, Noruega e Polónia – 0,2.
  • Na Geórgia, Bielorrússia e Uruguai – 0,3.
  • Em Lituânia e Jamaica – 0,4.
  • Na França, Mónaco, Tailândia e Portugal permitir 0,5 ppm.
  • Na Bolívia, Honduras e Equador – 0,7.
  • Bahamas, Inglaterra, EUA e Singapura – 0,8.

O maior valor das normas admissíveis nas Ilhas Cayman e Lesoto – 1 ppm. Um número de países, como a Etiópia, Butão e Angola não limitar os motoristas utilizem bebidas alcoólicas.

Posso devolver a lei, citando a presença de erro bafômetro

É possível, se provar que o instrumento tem realmente. Ou seja, você deve passar por um exame médico, o que demonstra a ausência de álcool no sangue. Apenas tal evidência o tribunal considera suficiente para tomar uma decisão em favor do motorista.

Se você não passar no exame no tempo, pode perder sua carteira de motorista.

Como retornar logo após a nova lei

Neste caso, a retroactividade aplicável, motoristas amolecimento punidos pelo crime. Este é regulada pela segunda parte do artigo. 1.7 do Código Administrativo.

Ou seja, se o motorista foi privado dos direitos devido ao teor de álcool da exalação para 0,16 ppm, pode aplicar-se ao novo julgamento tribunal MEDIAÇÃO em conexão com a adoção das novas alterações. Consequentemente, a lei retroativa aplicável.

Os controladores são punidos para a concentração de 0,16 ppm e acima, não será capaz de recuperar a carta de condução.

motoristas pesquisa

No início taxa permitido de álcool no sangue foi de 0,3 ppm, o que tornou possível para os motoristas de beber cerveja sem medo de que ele vai ter que perder os seus direitos. Hoje só é permitido para 0,16 ppm na expiração (e como provável erro total). Mas como muitos motoristas realmente bêbado?

De acordo com uma pesquisa anônima bêbado ao volante sentar regularmente 2,7% dos entrevistados. Quase metade dos inquiridos (49,2%) afirmam que eles nunca dirigir um bêbado carro, porque carrega um risco de dano à sua saúde, estranhos, família, ea possibilidade de morte. Não beber por medo de perder os direitos apenas 8,8% dos motoristas. E tanto reconhecer que dirigir bêbado carro durante o resto da cidade, nas estradas rurais desertas. E 14,8 por cento dos inquiridos admitiu que pelo menos uma vez para operar um veículo "bem bêbado".

Em geral, as alterações aprovadas pode ser chamado de uma concessão para aqueles deputados que queriam entrar a taxa real de álcool, mas têm argumentado sobre os erros do instrumento, o motorista-diabéticos e o nível de álcool endógena. E agora temos um limite de 0,16 ppm, que se destina a cobrir qualquer margem de erro. Neste caso, você não pode beber e dirigir – e com razão. Afinal, a relação entre o aumento de álcool no sangue de motoristas e aumento do número de acidentes tem sido provado e não requer confirmação e verificação adicional.